John-E

Anyone digging through the history of underground electronic music culture in Portugal will inevitably come across the name ‘John-E’. For the past 20 years, John-E has cultivated his passion for music, picking up influences from the many places he called home. From Acid Techno to Progressive, from House to Disco Breakbeat, and everything else in between, it is not surprising to see John-E dab into any genre during his sets, particularly in his longer ones in afterhours settings. Very much like Villalobos, John-E is part of that generation of DJs who grew under the spell of the early raver years, and throughout his life, John has worked hard to build on that spirit.

Born in Portugal, he spent his formative years in Macau. It was in the former Portuguese colony that John-E kick-start his DJ career, where he landed residencies in clubs across the Pearl River Delta, and guest appearances in legendary parties such as Full Moon in Thailand. Yearning to get more immersed in the action, John-E moved back to Europe. He was in London at the dawn of the new millennium, one of the world’s epicentres for music exploration, and could often be seen DJing in the city’s coolest venues. He finally returned to Portugal forever shaping its underground scene: his legendary decade-long residency in the infamous club Europa/ Sunrise pushed Lisbon’s party hours way beyond sunrise and helped open the city’s music horizons. John-E is also half of the duo Stereo Addiction and resident and member of LX Music where he’s played along-side some of the best artists in the world. Collaborative and unpretentious by nature, John-E loves to share his knowledge, having been a strong supporter of countless rookie DJs, many of which have been women.
Qualquer pessoa que escave a história da música eletrónica underground em Portugal deparar-se-á inevitavelmente com o nome ‘John-E’. Durante os últimos 20 anos, John-E tem cultivado a sua paixão pela música, captando influências dos muitos lugares a que chamou lar. Desde o Acid Techno ao Progressivo, do House ao Disco Breakbeat, e tudo o que existe de premeio, não é surpreendente ver John-E em qualquer género durante os seus sets, particularmente nos mais longos, em cenários de afterhours. Tal como Villalobos, John-E faz parte dessa geração de DJs que cresceu sob o feitiço dos primeiros anos do raver, e ao longo da sua vida, tem trabalhado arduamente para construir segundo esse espírito.

Nascido em Portugal, ele passou os seus anos de formação em Macau. Foi na antiga colónia portuguesa que John-E deu o pontapé de saída para a sua carreira de DJ, onde fez residências em clubes como o Pearl River Delta, e participações especiais em festas lendárias como a Full Moon na Tailândia. Ansioso por se imergir mais na acção, John-E regressou à Europa. Estava em Londres no início do novo milénio, um dos epicentros mundiais para a exploração musical, e podia muitas vezes ser visto como DJ nos locais mais cool da cidade. Finalmente regressou a Portugal moldando de forma marcante a sua cena underground: a sua lendária residência de uma década no infame clube Europa/ Sunrise empurrou as horas de festa de Lisboa para muito além do nascer do sol e ajudou a abrir os horizontes musicais da cidade. John-E é também a metade da dupla Stereo Addiction. É igualmente membro residente da LX Music, onde tocou ao lado de alguns dos melhores artistas do mundo. Colaborativo e despretensioso por natureza, John-E adora partilhar os seus conhecimentos, tendo sido um forte apoiante de inúmeros novos DJs, muitos dos quais, mulheres.